Geral - 24/08/2018 - 12:42:16
Envolvidos em processos de famlia meditam antes de audincia
Mtodo desenvolvido por psicoterapeuta alemo a base para o Projeto Viso Sistmica, lanado nesta sexta-feira em Macei

Juiz Cludio Lopes faz explanaes ao pblico, no Frum da Capital. Juiz Cludio Lopes faz explanaes ao pblico, no Frum da Capital. Foto: Isaac Neves
Judicirio lana Projeto "Viso Sistmica" no Frum da Capital
- Justia alagoana lana projeto Viso Sistmica - Eu vejo voc

O Projeto Viso Sistmica - Eu vejo voc foi lanado nesta sexta-feira (24), pelo Ncleo Permanente de Mtodos Consensuais de Soluo de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justia de Alagoas e a 27 Vara Cvel da Capital. A ao visa facilitar a realizao de acordos entre partes de processos de famlia.

Envolvidos em 80 processos judiciais da 27 Vara assistiram uma palestra e participaram de exerccios mentais antes de serem encaminhados para suas audincias de conciliao, no Centro Judicial de Soluo de Conflitos e Cidadania (Cejusc Processual) do Frum da Capital. O juiz Cludio Lopes, vice-coordenador do Nupemec, explica o objetivo do projeto.

A viso sistmica consiste em voc olhar para o conflito na sua raiz, deixar as partes observarem a situao em que se encontram, e com isso evitar a recorrncia do conflito, com mais processos e recursos, disse. Outros eventos como o de hoje sero realizados mensalmente, e as pessoas que quiserem podero solicitar um atendimento individualizado.

A psicloga Luciana Rocha, responsvel pela conduo da atividade, ressalta que a Viso Sistmica foi desenvolvida pelo psicoterapeuta alemo Bert Hellinger e hoje j est se popularizando em vrios lugares do Brasil e do mundo.


Psicloga Luciana Rocha, durante atividade de meditao e reflexo direcionada aos jurisdicionados da 27 Vara Cvel.

Trabalhamos com conceitos de conflito, as pessoas aguardam por suas conciliaes aqui e vo refletindo. Meditamos, fazemos exerccios sistmicos para que elas entrem em contato com essa situao de dor e sofrimento, e deem um novo caminho, detalha a psicloga.

A ideia inovadora e deve render bons frutos, avalia o desembargador Tutms Airan, coordenador-geral do Nupemec. O processo, eu costumo dizer, na verdade um retrato trs por quatro do conflito. A gente conhece mais o conflito conversando francamente com as pessoas, despido de grandes formalidades, para que as pessoas se deem, se mostrem, e a partir da a gente possa resolver realmente o conflito e fazer a paz, que , enfim, a razo da existncia do Poder Judicirio.

Os casos tratam de guarda de filhos, penso alimentcia e divrcio, informa a juza Nirvana Coelho de Mello, titular da 27 Vara. Eu vejo com muita alegria a nossa Vara ter sido contemplada, porque a viso sistmica acolhe a conciliao e faz com que as crianas e as partes no sofram, e sigam em paz aps uma separao, um divrcio, comentou a magistrada.

O juiz Jos Miranda Santos Jnior, coordenador dos Cejusc de Alagoas, tambm acompanhou o lanamento do projeto.


Diretoria de Comunicao - Dicom TJAL - IN
imprensa@tjal.jus.br - (82) 4009-3141/3240


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.