Geral - 21/02/2020 - 18:33:37
Moradores pedem mediao do TJAL para reconhecimento de inabitabilidade de imveis
Seguradoras dos bancos no indenizam muturios alegando falta de documentao definitiva que comprove no ser mais possvel morar em suas residncias

Moradores estiveram na Presidncia do TJAL nesta sexta-feira (21). Foto: Adeildo Lobo Moradores estiveram na Presidncia do TJAL nesta sexta-feira (21). Foto: Adeildo Lobo
Moradores do Pinheiro pedem mediao da Justia para reconhecimento de inabitabilidade de imveis

Representantes do SOS Pinheiro solicitaram, nesta sexta-feira (21), ao presidente do Tribunal de Justia de Alagoas (TJAL), Tutms Airan de Albuquerque, uma mediao entre a Prefeitura de Macei, bancos e seguradoras. Os moradores alegam que a falta de laudo definitivo de inabitabilidade dos imveis financiados tem sido o entrave para as indenizaes por parte das seguradoras. 

Segundo o presidente Tutms Airan, ser promovido o dilogo com todos os envolvidos a fim de encontrar uma soluo e evitar a judicializao de mais processos. A ideia que o sinistro seja reconhecido o quanto antes para que as pessoas possam ser devidamente indenizadas j que saram de seus imveis porque algum assim determinou. E se saram, por bvio, que no h condies de habitabilidade. Isso precisa ser oficialmente reconhecido para que as seguradoras possam cumprir com as suas obrigaes e pagar a indenizao a essas pessoas, disse.

De acordo com Geraldo Vasconcelos, do SOS Pinheiro, o laudo de desocupao preventiva expedido pela Defesa Civil do municpio no aceito pelas seguradoras. Tem imveis que esto para ser demolidos e ainda assim receberam laudo de desocupao preventiva. Em funo disso, a seguradora se apega palavra preventivo e no faz a cobertura do seguro devido. Aproximadamente 600 muturios esto numa situao delicadssima, se aproxima j o fato da negociao com a Braskem e eles no tm solucionado essa questo do seguro, explicou o morador.


Robertta Farias Dicom TJAL
imprensa@tjal.jus.br (82) 4009-3240 / 3141




Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.