Geral - 11/07/2016 - 11:44:22
Encontro de Governança discute elaboração das metas nacionais para 2017
Servidores e magistrados poderão apresentar sugestões durante evento, que acontece na próxima segunda-feira (18), na Esmal

Discutir elaboração das metas nacionais para 2017, reunir ideias para dar mais celeridade ao Poder Judiciário e atender à sociedade é o objetivo do Encontro de Governança Colaborativa, que acontece na próxima segunda-feira (18), na sede da Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal). O evento, coordenado pela Assessoria de Planejamento e Modernização do Poder Judiciário (APMP), é voltado pra servidores e magistrados. 

Os participantes lotados em unidades judiciárias da Capital e do interior poderão apresentar ideias que visem solucionar problemas relacionados aos macrodesafios do Judiciário, como questões ligadas a processos de improbidade administrativa e resolução de conflitos através da conciliação. 

“O público presente poderá apresentar sugestões e questionamentos sobre os temas abordados e, no final, vamos encaminhar essas contribuições para aqueles que têm a competência para promover as soluções”, explicou o assessor-chefe da APMP e um dos expositores no evento, Clóvis Gomes da Silva Correia.

A programação começa a partir das 8h30 com palestras sobre os temas: A necessidade da escorreita alimentação de dados e a utilização das Tabelas Processuais Unificadas, Metas Nacionais do Poder Judiciário e Justiça em Números. 

As ideias serão encaminhadas ao comitê regional que representa todos os tribunais do Nordeste. Posteriormente serão apreciadas pelo comitê gestor da Justiça estadual e votadas pelos presidentes dos TJ's durante encontro dos Tribunais.

“Com isso estamos buscando uma participação de todos e uma menor chance de erros buscando soluções em conjunto, unindo a colaboração dos que fazem parte do Poder Judiciário de Alagoas, em prol de toda a sociedade”, concluiu Clóvis. 

Participarão do evento o presidente da Comissão de Informática e Virtualização do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Fernando Tourinho de Omena Souza, o coordenador do Núcleo de Apoio às Unidades Judiciárias (NAUJ), juiz Edivaldo Landeosi, o presidente da Comissão das Tabelas Processuais Unificadas, juiz Diego de Araújo Dantas, representantes da Diretoria Adjunta de Tecnologia da Informação, Divisão de Estatística do TJ/AL na APMP e Corregedoria Geral de Justiça (CGJ).

Planejamento 2015-2020

O Planejamento do Judiciário de Alagoas está em conformidade com a resolução 198 do CNJ. Por meio de encontros nacionais com tribunais de todas as vertentes, o CNJ identificou os macrodesafios do Judiciário para o período 2015-2020.

São doze os macrodesafios geridos em Alagoas: Garantia dos direitos de cidadania; Combate à corrupção e à improbidade administrativa; Celeridade e produtividade na prestação jurisdicional; Adoção de soluções alternativas de conflito; Gestão das demandas repetitivas e dos grandes litigantes; Impulso às execuções fiscais e cíveis; Aprimoramento da gestão da Justiça Criminal; Melhoria da gestão de pessoas; aperfeiçoamento da gestão de custos; Instituição da governança judiciária; Melhoria da infraestrutura e governança de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC); Garantia da infraestrutura apropriada às atividades administrativas e judiciais.


Pedro Neto - Dicom TJ/AL

imprensa@tjal.jus.br - (82) 4009-3141/3240



Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.