Geral - 08/05/2017 - 08:11:08
Realização de eventos esportivos no Rei Pelé deve ser comunicada a instituições
Antecedência mínima de 72 horas é necessária para designação dos plantões no Juizado do Torcedor

Desembargador Paulo Lima recebeu representantes de instituições na sede da Corregedoria Desembargador Paulo Lima recebeu representantes de instituições na sede da Corregedoria

    A comunicação oficial acerca da realização de eventos esportivos no Estádio Rei Pelé, localizado no bairro do Trapiche, foi tema de reunião realizada nesta quinta-feira (04), na Corregedoria-Geral da Justiça de Alagoas, responsável pela designação de magistrados e servidores para os plantões no Juizado do Torcedor.

    O corregedor-geral da Justiça, desembargador Paulo Lima, destacou a importância de haver a comunicação oficial às instituições, de que são exemplos, o Poder Judiciário, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública, Polícia Militar e a Delegacia-Geral da Polícia Civil, com antecedência mínima de 72 horas, sobre o dia e horário dos eventos esportivos no estádio.

    “Essa comunicação prévia vai contribuir para que magistrados e servidores do Judiciário, bem como de outros órgãos envolvidos, sejam informados, em tempo hábil, sobre o plantão. A atuação do Juizado do Torcedor corresponde às dependências do Rei Pelé e a um raio de cinco mil metros do local”, esclareceu Paulo Lima.

    O Plantão Judiciário no Estádio Rei Pelé ocorrerá mediante a realização de qualquer evento esportivo no local e não apenas durante as partidas de futebol, conforme determina a Resolução n° 25/2014 do Tribunal de Justiça de Alagoas.

    A Federação Alagoana de Futebol (FAF) vai criar um grupo no WhatsApp para agregar os representantes das instituições, como forma de complementar a comunicação acerca dos eventos esportivos no estádio.

    O secretário executivo de esporte e lazer, Charles Hebert, o superintendente do Estádio Rei Pelé, Thiago Bonfim, o promotor Max Martins, o defensor Público, Carlos Eduardo de Paula, o delegado Antônio Carlos Lessa, o presidente e a advogada da FAF, Felipe Feijó e Larissa Calheiros, além dos representantes do 3° JECC, Coordenadoria dos Agentes de Proteção da 1ª Vara Criminal, Coordenadoria dos Agentes de Proteção da 28ª Vara Cível, Virgínia Gomes, Antônio Rocha e Wladimir Souto, respectivamente, participaram da reunião.

Emanuelle Oliveira - Ascom CGJ-AL
(82) 4009-7167 / 99616-1028 









Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.