Corregedoria - 21/03/2019 - 09:21:43
CNJ discute aprimoramento do Judiciário durante visita ao Fórum da Capital
Corregedor Fernando Tourinho e juíza Lorena Sotto-Mayor acompanharam a equipe com o objetivo de ouvir as orientações; visita de rotina foi realizada na quarta (20)

Visita foi acompanhada pelo corregedor-geral da Justiça, Fernando Tourinho, e juíza Lorena Sotto-Mayor. Foto: Itawi Albuquerque Visita foi acompanhada pelo corregedor-geral da Justiça, Fernando Tourinho, e juíza Lorena Sotto-Mayor. Foto: Itawi Albuquerque

O corregedor geral da Justiça, Fernando Tourinho, e a juíza auxiliar Lorena Sotto-Mayor acompanharam o conselheiro Aloysio Corrêa da Veiga, corregedor nacional substituto, além de equipe do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), durante visita de rotina às unidades cíveis e criminais do Fórum da Capital, nesta quarta-feira (20).

O objetivo da inspeção ao primeiro grau de jurisdição, de acordo com Aloysio Corrêa, é traçar perspectivas e programas de políticas públicas que possam aprimorar a atuação do Poder Judiciário, de modo geral. Durante a visita, o corregedor nacional conversou com magistrados e servidores. Segundo ele, o CNJ avalia as experiências de todas as unidades da federação, para que possa elaborar um complexo de boas ações, aprimorar e dar mais estrutura de funcionamento ao Poder Judiciário.

“Em todos os lugares, existe uma característica de pontos em que é preciso melhorar a gestão da atuação do Poder Judiciário, porque o mais importante é a credibilidade que a sociedade tem na Justiça. Todas as unidades da federação precisam ter práticas de gestão pública e transparência; e essas boas práticas são feitas com exercícios da função jurisdicional”, disse o conselheiro.

O conselheiro do CNJ aproveitou a oportunidade para destacar a importância de o Judiciário acompanhar o desenvolvimento da tecnologia, com a virtualização de processos e realização de audiências por videoconferência na área criminal.

“Hoje a tecnologia tem que ser usada em prol da população e há uma irreversibilidade, então, é preciso tirar daí um proveito para que se tenha eficiência, eficácia e que se possa, de fato, resolver a questão da mobilidade processual, sobretudo na área criminal”, concluiu.

Segundo o corregedor-geral da Justiça de Alagoas, desembargador Fernando Tourinho, a visita da equipe do CNJ trouxe à tona a discussão de temas importantes para o desenvolvimento do Judiciário alagoano.

“Se o CNJ está orientando, é importante que a gente acompanhe para poder implementar essas orientações em nosso dia a dia. Coisa boa é para ser copiada e implementada, porque o objetivo maior é melhorar os serviços do Judiciário”, ratificou Tourinho.


Niel Antonio

Ascom CGJ/AL - (82) 4009-7167


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.