Corregedoria - 09/05/2019 - 12:16:14
Tourinho orienta servidores sobre correição e analisa fóruns do interior
Objetivo é melhorar os serviços prestados à população alagoana e minimizar problemas internos; juízes do Litoral Norte destacam avanço no diálogo com a Corregedoria

Corregedor conversou com magistrados e servidores sobre as necessidades de cada unidade judiciária. Foto: Itawi Albuquerque Corregedor conversou com magistrados e servidores sobre as necessidades de cada unidade judiciária. Foto: Itawi Albuquerque
Fernando Tourinho volta a visitar comarcas do Litoral Norte

Nessa quarta-feira (08), o corregedor-geral da Justiça, desembargador Fernando Tourinho, visitou as comarcas de Matriz de Camaragibe, Porto Calvo e Maragogi, para verificar as instalações das unidades judiciárias e dialogar com magistrados e servidores sobre o novo modelo de correição virtual. O objetivo da visita é melhorar a prestação jurisdicional, com o levantamento de informações sobre as estruturas física e lógica das unidades.

“O que eu tenho buscado é uma troca de experiências, indo às comarcas para verificar, in loco, quais os problemas que eles estão vivenciando. Porque, só assim, nós poderemos, juntos, encontrar soluções para minimizar os problemas internos que nós temos”, disse Fernando Tourinho.

Em Matriz de Camaragibe, foram constatados problemas em condicionadores de ar e a falta de equipamentos tecnológicos que viabilizem as audiências por videoconferência, como câmera e TV. Na oportunidade, os servidores solicitaram treinamento sobre o Sistema de Automação do Judiciário (SAJ) e, para que isso ocorra, o corregedor Fernando Tourinho pediu que sejam elencadas as principais dificuldades, para que os ministradores dos cursos já estabeleçam metas de qualificação.

O juiz Raul Cabus é titular da Comarca de Matriz de Camaragibe desde abril deste ano e já apresenta  expectativas para realizar mudanças positivas na unidade. 

“Primeiro, a gente pontuou quais são os problemas que precisamos enfrentar no gabinete e na secretaria e vamos trabalhar em cima deles, como, por exemplo, os réus presos, cartas precatórias que precisam ser diligenciadas e cumpridas o mais rápido possível, para poder tornar o trâmite processual de uma forma mais célere possível e entregar um trabalho melhor ao jurisdicionado. [...] O contato foi excelente, como sempre; o desembargador Tourinho é sempre muito solícito, muito atento às nossas pontuações quanto aos problemas e atento, também, para resolver essas questões que colocamos”, afirmou.

Fernando Tourinho destacou a necessidade de motivação entre os servidores e orientou que o magistrado estabeleça um cronograma para o cumprimento das atividades do Fórum. 

Em Porto Calvo, cuja comarca é representada pelo juiz José Eduardo Nobre Carlos, os servidores também receberam orientações sobre andamento processual. Para o juiz da unidade, o contato direto do corregedor representa um avanço significativo para o Judiciário.

“Acredito que a gestão do desembargador Tourinho será marcante para a Corregedoria e vai deixar um grande legado aos próximos corregedores. Destaco o provimento que disciplinou as correições dos cartórios extrajudiciais, que tonou-se bem mais prático para o magistrado. […] Também destaco os códigos de normas, que acredito que serão muito importantes para o correto funcionamento das unidades, tanto extrajudiciais como judiciais”, pontuou.

Inaugurado em 2014, o Fórum de Maragogi possui instalações satisfatórias. Quem atua na unidade é o juiz Diogo de Mendonça Furtado, que destaca uma mudança de cultura na Corregedoria Geral da Justiça de Alagoas. “A visita do desembargador Tourinho é de extrema relevância para a nossa unidade, aproximou tanto juízes, como servidores da Corregedoria”, comentou.

Em face da grande movimentação processual na comarca, o corregedor recomendou que as atividades dos oficiais de Justiça fossem dinamizadas. 

Em todas as comarcas, Fernando Tourinho recebeu informações sobre a quantidade de servidores, do aparato tecnológico, como também das condições estruturais das unidades judiciárias e de segurança. Em cada comarca, o corregedor ressaltou a necessidade de qualificação dos servidores em cursos ofertados pela Escola Superior da Magistratura (Esmal).

“Eu oriento para que haja gestão, partindo dos magistrados, que são acompanhados de seus chefes de secretaria e assessores, que os complementam, com o monitoramento do que está sendo produzido nas unidades”, concluiu o corregedor.


Paripueira

Em abril deste ano, a Comarca de Paripueira foi uma das unidades visitadas pelo desembargador Fernando Tourinho e, para verificar quais providências foram tomadas, ele esteve no Fórum da cidade, nesta quarta-feira (08). O corregedor constatou que computadores foram montados, condicionadores de ar instalados, além da realização de serviços relacionados à reforma. O diálogo do mês passado já rendeu frutos e servidores que não estavam participando dos cursos ofertados pela Esmal já estão se qualificando.



Niel Antonio - Ascom CGJ/AL

imprensacgj@tjal.jus.br - (82) 4009-7167


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.