Corregedoria - 11/07/2019 - 08:36:50
Tourinho ouve pleitos de magistrados aposentados de Alagoas
Objetivo foi discutir atividades que podem ser desempenhadas no âmbito do Poder Judiciário; propostas serão estudadas junto à presidência do TJAL

Corregedor estudará as propostas e o grupo assumiu o compromisso de apresentar sugestões. Foto: Itawi Albuquerque Corregedor estudará as propostas e o grupo assumiu o compromisso de apresentar sugestões. Foto: Itawi Albuquerque

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Fernando Tourinho, recebeu magistrados aposentados, nesta quarta-feira (10), para discutir sobre as atividades que eles podem desempenhar no âmbito do Poder Judiciário de Alagoas.

O objetivo é que no futuro os serviços como a celebração de casamentos e auxílios, de maneira geral, possam ser normatizados pelo Tribunal. De acordo com o diretor de operações do Sistema de Crédito Cooperativo de Alagoas (Sicredi/AL), juiz aposentado Maurílio Ferraz, as funções serão apenas no âmbito administrativo e permitidas por lei.

“É a primeira reunião, um movimento em que os juízes estão desejando e não querem ficar sem atividades após a jurisdição. Naturalmente que alguns irão se apresentar com mais interesse, outros, não. Foi uma série de pedidos para que os juízes aposentados se apresentem como (co)auxiliares no sentido da administração pública, mas sem o viés da jurisdição, que é intocável”, comentou. 

Ainda segundo Maurílio Ferraz, os juízes aposentados já estão participando de cursos de mediação e conciliação que ocorrem em Maceió e Arapiraca. “A mediação é uma ferramenta muito importante para a solução de conflitos na sociedade. Naquilo que não for de jurisdição e puder contribuir, o juiz está se apresentando”, concluiu.

O corregedor Fernando Tourinho estudará as propostas e o grupo assumiu o compromisso de apresentar sugestões.

“As ideias foram bem absorvidas, mas é o início de tratativas junto à presidência do Tribunal de Justiça. Como foram vários pleitos, alguns podem ser resolvidos de maneira rápida e outros, podem ser mais demorados. Direito é luta e será necessário um debate junto aos demais desembargadores, para poder aprovar essas medidas”, ratificou. Na oportunidade, os colegas também conversaram sobre a Previdência Social e Pecúlio do INSS. 

Compareceram os juízes aposentados José Zacarias, Manoel Tenório, Gilvan Veloso, Jandir Carvalho, Almir Hilário, o desembargador aposentado Juarez Marques Luz e o ouvidor judiciário, Diógenes Tenório.


Niel Antonio - Ascom CGJ/AL

imprensacgj@tjal.jus.br - (82) 4009-7167


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.