Corregedoria - 17/07/2019 - 16:28:47
Em reunião, CGJ e OAB discutem melhorias para o Fórum de Palmeira
Segundo a Advocacia, é necessário agilizar promoções de juízes para 2ª e 4ª Varas, mutirão na 3ª, além de perícias em inúmeros processos

Tourinho dialoga com representantes da OAB, na CGJ/AL. Foto: Itawi Albuquerque Tourinho dialoga com representantes da OAB, na CGJ/AL. Foto: Itawi Albuquerque

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Alagoas (OAB/AL), Nivaldo Barbosa, e o presidente da 3ª Subseção da OAB em Palmeira dos Índios, Marcos Ribeiro, além de advogados, estiveram reunidos com o corregedor-geral da Justiça, Fernando Tourinho, com o objetivo de solicitar a promoção de juízes para a Comarca, além de mutirão na 3ª Vara e a realização de perícias em inúmeros processos.

O assunto será levado à presidência do Tribunal de Justiça. “São três magistrados a menos na Comarca, dos cinco que deveriam estar lá. Há uma carência grande. Me comprometi em tentar agilizar, junto à presidência, a promoção de dois juízes para a Comarca de Palmeira dos Índios, bem como trabalhar com especial atenção na 3ª Vara, que tem os maiores problemas. Há um projeto na presidência do Tribunal para dar agilidade aos processos da unidade”, disse o corregedor.

Para o presidente da OAB/AL, Nivaldo Barbosa, além de proporcionar o estudo da dinamização das atividades no Fórum de Palmeira dos Índios, o encontro foi propício para pautar outros assuntos. “Dessa conversa, surgiram novas ideias, como a realização de mutirões na região e a construção coletiva de eventos entre a Ordem, o Tribunal e a Corregedoria, além do Ministério Público”, ratificou.

Os advogados apontaram que muitos processos atrasam pela falta de peritos, profissionais qualificados para a realização de perícia em determinadas áreas do conhecimento. Eles também discutiram a possibilidade de convênio com a gestão municipal, para que possa ofertar peritos, principalmente para os processos da 3ª Vara de Palmeira dos Índios. 

“Acredito que a maioria seja composta de processos de natureza previdenciária – benefícios assistenciais, mas também existem outros processos que demandam perícia, como nas áreas de contabilidade, engenharia, de agrimensura, e tudo isso seria suprido através desse convênio", comentou.

Na oportunidade, o prefeito Júlio Cezar disse que o município tem uma relação estreita com o Judiciário e mostrou-se solícito às necessidades da Comarca. “Nós estamos disponibilizando a construção de um convênio onde o município possa oferecer um perito que atenda a necessidade da Justiça, para a gente desburocratizar, ou reduzir, a demanda reprimida que se cria por conta da falta de um profissional perito”, destacou.

Também estiveram presentes Felipe Vitório, Franklin Neto, Daniele Nunes e Klenaldo Oliveira.


Niel Antonio – Ascom CGJ/AL

imprensacgj@tjal.jus.br - (82) 4009-7167


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.