Corregedoria - 15/08/2019 - 12:22:27
Tourinho inspeciona estrutura das comarcas de Limoeiro de Anadia e Arapiraca
Na oportunidade, o corregedor e uma equipe da Corregedoria coletaram informações básicas das unidades para poder suprir necessidades e melhorar a prestação jurisdicional

Inspeção avaliou a estrutura das unidades e teve intuito de orientar servidores e magistrados. Foto: Itawi Albuquerque Inspeção avaliou a estrutura das unidades e teve intuito de orientar servidores e magistrados. Foto: Itawi Albuquerque
Tourinho inspeciona comarcas de Limoeiro de Anadia e Arapiraca

Nesta quarta-feira (14), o corregedor-geral da Justiça, desembargador Fernando Tourinho, e os servidores Newton de Moura e Marcos André Lisboa Costa realizaram inspeções para averiguar a estrutura das comarcas de Limoeiro de Anadia e Arapiraca. Dentre outros assuntos, o objetivo foi dialogar com magistrados e servidores e coletar informações básicas das unidades judiciárias, para poder suprir necessidades e melhorar a prestação jurisdicional.

Em Limoeiro de Anadia, cujo Fórum está em fase final de reforma, o corregedor analisou questões de segurança, a disposição de equipamentos tecnológicos e falou da importância de estratégias de gestão entre servidores e magistrado. 

O juiz substituto Giovanni Jatubá afirmou que a unidade se prepara para a realização de um mutirão e que já foram pautados 200 processos de natureza cível. Ele destacou a importância dessa mudança de cultura da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ/AL) em acompanhar de perto a situação das unidades judiciárias de Alagoas, com papel pedagógico.

“O corregedor veio trazer justamente o espírito da Corregedoria, que é de incentivar os servidores do Poder Judiciário, verificar os problemas existentes em cada comarca a fim de que possa ajudar na solução dos mesmos”, ratificou o magistrado.

Em Arapiraca, o corregedor também manteve diálogo com os servidores do Complexo Integrado de Justiça Especializada e do Fórum da Capital do Agreste. No complexo, ele verificou quais providências foram tomadas após a visita dele ocorrida em janeiro deste ano e, assim como no Fórum, discutiu alternativas de centralizar as custas processuais e tirou dúvidas de servidores e magistrados sobre a dinamização de trabalho em cumprimento a determinações da Corregedoria Geral da Justiça. O desembargador fez um balanço das atividades realizadas em todas as unidades.

“Em Limoeiro de Anadia, pequenos reparos precisam ser feitos e um mutirão será realizado para dar uma dinâmica maior aos processos. Em arapiraca, nós temos dois fóruns: um está muito bem em questão de instalações físicas e o outro está precisando de uma reforma urgente, que é o Fórum Central de Arapiraca. Essa reforma será realizada na estrutura elétrica, bem como na estrutura física, inclusive, verificando a possibilidade de ampliação do prédio”, comentou o corregedor.


Sete magistrados e dezenas de servidores dialogam com o corregedor Fernando Tourinho. Foto: Itawi Albuquerque


O desembargador destacou a necessidade de uniformização das custas judiciais. Segundo ele, está em tramitação no Judiciário a criação de uma Central de Custas. “Nós temos uma evasão de receita muito grande através das custas e com essa centralização nós vamos uniformizar o procedimento em todo o Estado, com condições de controlar todas as custas”, concluiu.

O juiz da 1ª Vara da Infância e Juventude, Alberto Almeida, comentou que a estrutura do complexo de juizados é satisfatória e destacou a importância da proximidade com a Corregedoria. “A presença do nosso corregedor na unidade é muito importante, pois além de nos orientar, faz correção de alguma falha que, porventura, possa existir”, disse.

Os servidores Maria das Graças Barbosa e Fabrício Lúcio de Magalhães apontaram contentamento com o novo prédio.

“É maravilhosa a estrutura. Hoje estamos em um local bem mais confortável, com acesso para que a gente possa desempenhar nossas funções tranquilamente, sem problemas”, disse Maria.

“A estrutura do Complexo dos Juizados é muito boa e, com certeza, atende a todos os jurisdicionados e também servidores. Prédio novo, com instalações modernas: tudo para favorecer o atendimento e o trabalho”, disse Fabrício.


Mudança de cultura

A chefe de secretaria Alyna Luíza de Aguiar afirmou que a visita do corregedor e equipe dinamiza o trabalho dos servidores e dá oportunidade de interação.

“A vinda da Corregedoria aqui nos faz criar esse canal direto de comunicação, porque, por muitas vezes, a gente via a Corregedoria como um órgão muito distante e tido como um órgão de punição. O corregedor está trazendo outra visão da Corregedoria e nos mostrando que ela está presente para nos orientar, nos auxiliar no nosso trabalho, ouvindo as nossas reivindicações, abrindo esse canal de comunicação que é muito importante para o desenvolvimento dos trabalhos da Capital e principalmente do interior, pois a gente fica mais distante, mais afastado”, disse a servidora Alyna.


Coleta de dados

Em todas as unidades, os servidores Newton Moura e Marcos Lisboa conversaram com assessores de magistrados e também com chefes de secretaria, com o intuito de coletar informações básicas das comarcas, sobre quantos e quais são os servidores, e sobre necessidades estruturais e tecnológicas. 


Servidores Marcos Lisboa e Newton de Moura coletam informações no Complexo de Juizados. Foto: Itawi Albuquerque


Niel Antonio – Ascom CGJ/AL

imprensacgj@tjal.jus.br - (82) 4009-7167


Curta a página oficial do Tribunal de Justiça (TJ/AL) no Facebook e acompanhe nossas atividades pelo Twitter. Assista aos vídeos da TV Tribunal, visite nossa Sala de Imprensa e leia nosso Clipping. Acesse nosso banco de imagens. Ouça notícias do Judiciário em nosso Podcast.