Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Clique e baixe a lista com a última atualização das comarcas virtualizadas

Evento foi promovido pelo Núcleo Interinstitucional de Virtualização da Justiça Estadual (NIVJE).
15:37:35 - 2017-09-04
Esmal recebe palestra sobre Governo digital e sociedade inteligente
Usar a tecnologia para melhorar a prestação de serviços para o jurisdicionado foi um dos destaques do debate

     

    Cláudio Chauke, diretor de Programas Executivos da maior empresa do mundo de pesquisa e aconselhamento na área de Tecnologia da Informação, a Gartner, ministrou palestra na última sexta-feira (1º) na sede da Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal). Promovido pelo Núcleo Interinstitucional de Virtualização da Justiça Estadual (NIVJE), o evento reuniu dezenas de profissionais do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) e também de fora dele para um debate sobre tema ‘Governo digital e sociedade inteligente: oportunidades e desafios no ecossistema de Governo’.  

    O desembargador Domingos de Araújo Lima Neto abriu o evento e apontou a necessidade de discutir a incorporação da tecnologia ao governo de modo a tornar a vida da sociedade melhor. “Nós que fazemos parte do Poder Judiciário também somos Governo, somos gestores de uma parte do Estado. É por isso que temos que despertar para a questão do mundo digital a fim de prestar um serviço de excelência para o nosso maior cliente, que é o cidadão”, afirmou o desembargador. 

    Para o consultor Cláudio Chauke, a iniciativa do Judiciário alagoano se destaca positivamente no cenário brasileiro, já que foi uma dos poucos tribunais do país a procurar a parceria para um debate sobre o assunto. “A discussão sobre o Governo digital dentro do Judiciário é essencial, pois estamos em um momento em que o há uma pressão social pela celeridade na tomada de decisão, mas não é apenas o fluxo do processo que traz essa celeridade, mas sim a busca de respostas sobre como resolver problemas complexos através da tecnologia. Usar a inteligência artificial e a tecnologia da informação para entender jurisprudências, por exemplo, pode ajudar muito o magistrado na tomada de decisão”, observou Chauke. 

Carolina Amâncio - Esmal TJ/AL

imprensa@tjal.jus.br - (82) 2126-5363





Galeria de Fotos
----------------------------------------------------------------------------------------------------


Desenvolvido pela Diretoria Adjunta de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça de Alagoas