Posse 27/04/2020 - 12:22:39
Novo procurador-geral: Tutmés Airan ressalta importância do MP para a democracia
Presidente do Tribunal de Justiça afirmou que o momento pelo qual passa o Brasil ressalta a importância do Ministério Público

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan, participou da posse do novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público de Alagoas, Márcio Roberto Tenório. Em medida preventiva contra o Covid-19, a solenidade teve poucos participantes presenciais, e o desembargador discursou por videoconferência.

O presidente do TJAL afirmou que o momento pelo qual passa o Brasil ressalta a importância do órgão ministerial, responsável pela defesa dos direitos individuais e coletivos, e da ordem democrática.

“Vivemos uma crise autoritária saliente, o que renova para as nossas instituições, que fazem o Sistema de Justiça, o compromisso que devemos ter com a humanidade, ressaltando a necessidade de convivência em padrões democráticos que são essenciais à nossa história enquanto seres humanos”, declarou Tutmés Airan.

Márcio Roberto elogiou o presidente do Tribunal, referindo-se a ele como “um homem de pensamentos democráticos fortes”. “É muita honra ter escutado vossa excelência num dia tão importante para minha vida profissional e pessoal, disse ainda.

Ao citar os 33 anos de carreira no órgão, Márcio Roberto declarou estar “absolutamente preparado para conduzir o destino do Ministério Público de Alagoas”.

“[O MP] continuará defendendo intransigentemente a ordem jurídica, o regime democrático, e os interesses sociais e individuais indisponíveis, sem olvidar jamais do enfrentamento diuturno e tenaz à prática de crimes [...], dando ênfase ao combate às organizações criminosas, à prática de improbidade administrativa ou corrupção”, discursou o procurador.

O governador Renan Filho não discursou por estar enfermo com o novo coronavírus, mas enviou uma mensagem escrita. “Alagoas tem a sorte de tê-lo para suceder Alfredo Gaspar à frente do Ministério Público Estadual. Mais do que nunca é necessário o fortalecimento das instituições do Estado, como o MP, da união em torno dos princípios da cidadania, para enfrentarmos esse período difícil e reafirmarmos a defesa da democracia e do estado de direito”, dizia o texto.

Histórico

Márcio Roberto Tenório de Albuquerque se formou em Direito pelo Cesmac em 1982 e possui especializações em Direito Processual e Direito Penal. Ele ingressou no Ministério Público em 5 de março de 1987 e atuou como promotor de justiça por 23 anos, até ser nomeado procurador de justiça.

Enquanto promotor, iniciou sua carreira na 1ª Promotoria de Justiça de São Miguel dos Campos, na condição de substituto. Depois, passou a ser titular em diversas outras comarcas, a exemplo de Delmiro Gouveia, Água Branca, Cacimbinhas, Maragogi, São José da Laje e Arapiraca.

Em Maceió, Márcio Roberto ficou 10 anos no Tribunal do Júri. E foi lá que ele ganhou destaque em duas atuações. Na primeira, participou das investigações sobre a morte da então deputada federal Ceci Cunha, desde a fase do inquérito policial até a propositura da ação penal contra os acusados. Foi ele o autor da denúncia contra Talvane Albuquerque, acusado de ser o mentor intelectual da chacina.

Na sequência, investigou e denunciou a Gangue Fardada, que era, à época, comandada pelo então coronel Manoel Cavalcante.

Em 2010, Márcio Roberto ascendeu ao cargo de procurador de justiça e passou a atuar na 4ª Procuradoria de Justiça Criminal. Em 2013, ele foi se tornou corregedor-geral de justiça, cargo que ocupou por dois anos.

Por fim, ele ocupava o cargo de subprocurador-geral administrativo institucional desde 2017, compondo a administração superior na gestão de Alfredo Gaspar de Mendonça Neto.


Diretoria de Comunicação - Dicom TJAL - IN
imprensa@tjal.jus.br - (82) 4009-3141/3240
*com Assessoria de Comunicação do Ministério Público de Alagoas






















LEGISLAÇÃO E NORMAS