Mutirão 14/05/2016 - 13:55:48
Justiça Itinerante leva ação social ao bairro Cruz das Almas
Casamento coletivo e emissão gratuita de documentos são alguns dos serviços do mutirão, que está sendo realizado neste sábado (14), na Unit

Presidente Washington Luiz acompanhou os trabalhos do mutirão, na manhã deste sábado (14) Presidente Washington Luiz acompanhou os trabalhos do mutirão, na manhã deste sábado (14) Foto: Caio Loureiro
Justiça Itinerante leva ação social ao bairro Cruz das Almas
Justiça Itinerante leva ação social ao bairro Cruz das Almas

    O casal Darlan Jardel e Mariana Dantas chegou cedo ao mutirão promovido pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), neste sábado (14), no Centro Universitário Tiradentes (Unit), no bairro Cruz das Almas. O objetivo era conseguir a habilitação para o casamento coletivo, que vai ocorrer às 16h, no local.

    "Chegamos às 5h50 da manhã e conseguimos a senha de número 135. Na última vez que teve mutirão a gente não conseguiu casar, mas agora vai ser diferente", disse Mariana, que não conseguia esconder a felicidade. "Todo mês devia haver um evento como esse pra que as pessoas pudessem oficializar sua união", reforçou a jovem, de 20 anos.

    O casamento coletivo vai contemplar 150 casais e será conduzido pelo juiz André Gêda Peixoto, coordenador do programa "Justiça Itinerante", do TJ/AL. "Esse, de longe, é o serviço mais procurado do mutirão. Outros serviços envolvem a resolução de processos de menor complexidade, como divórcio consensual, retificação de registros, suprimento de óbito e concessão de alvarás de até quatro salários mínimos, além da emissão de documentos, como RG e CPF", explicou.

    Segundo o magistrado, novos mutirões ocorrerão nos próximos meses. "Em junho vamos levar esses serviços ao distrito de Ipioca e, em agosto, estaremos no bairro Benedito Bentes, na Capital. A Justiça Itinerante não pára".

Promoção da cidadania

    O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Washington Luiz Damasceno Freitas, acompanhou os trabalhos do mutirão, na manhã deste sábado. De acordo com o desembargador, a força-tarefa é importante porque aproxima Poder Judiciário e sociedade. "O nosso desejo é fazer com que o Tribunal esteja cada vez mais próximo da população, principalmente dos mais pobres. A Justiça Itinerante tem o viés não apenas da prestação jurisdicional, mas também de promover cidadania".   

    A coordenadora do curso de Direito da Unit, Karoline Mafra, reforça essa ideia. Para ela, os mutirões dão uma resolução mais rápida aos processos, contribuindo para que a prestação jurisdicional seja mais efetiva. "É uma ação de responsabilidade social", completou. 


Darlan e Mariana vão participar do casamento coletivo promovido pelo Tribunal de Justiça de Alagoas. Foto: Caio Loureiro


Diego Silveira - Dicom TJ/AL
imprensa@tjal.jus.br – (82) 4009-3240 / 3141























LEGISLAÇÃO E NORMAS